sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Positivamente


Eu digo não ao não *

Do não, não quero o sim
Do não, eu quero sim: o não

O não é o nada
E o nada é a impossibilidade

Se penso, sou algo
Se sou, não me acabo

O nada é o não ser
A negação do algo, o nada não há

O tudo é a possibilidade do algo
O tudo é o sim

O sim do bem
O sim até do mal

O mal o que é?
O mal é nada

O mal não existe
O mal é o não do bem

E eu digo não ao mal
Eu digo não ao não

E digo sim ao sim!


Por Assis Furriel


(*) referência à música “É proibido proibir” de Caetano Veloso

.

5 comentários:

  1. Entre o ser e o nada eu prefiro ser.
    Abraço e parabéns por mais um belo texto.
    Rogério

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Rogério.

      Obrigado por seu comentário sempre esperado aqui neste espaço. Abração.

      Excluir
  2. "Se sou, não me acabo"...isso é estimulante para continuar tentando, não é mesmo? Já diria Gonzaguinha: "Viver a beleza de ser uma eterno aprendiz"...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. A ideia é essa, Eliana.

      Você citou bem o nosso Gonzaguinha!

      Viver positivamente é o melhor!

      Bjs.

      Excluir