sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Para alegrar coração de moça

Esse texto é uma homenagem à minha esposa Rita e ao nosso casamento, que hoje completa 16 anos. Essa música do Ivan Lins marcou o início do nosso relacionamento, aliás todo o disco "Anjo de mim" de 1995. Em 5 de agosto deste ano, começamos a namorar. Convidei-a para me ouvir cantar com meu grupo num bar do Estácio e dali já rolou uma história musical entre nós. Passamos alguns dias juntos embalados pela JB FM, que maravilhosamente nos ofertava um repertório de primeira, noite a dentro. A história é recheada de fatos e detalhes marcantes que serviram como pano de fundo. No Aptº da Hilário de Gouveia, onde eu me escondia na época, já na madrugada do dia 6, do nada, ela lembrou do aniversário da bomba de hiroshima e, triste pela tragédia, pensou no nosso amor (ou ainda paixão) como uma grande bomba da paz e do amor. Lembrei de Gil e Donato com seu "Japão da Paz" e cantarolei pra ela "uma bomba sobre o Japão, fez nascer o Japão da paz"*.
 "Para alegrar coração de moça" era a mais tocada nas madrugas, embora não fosse o seu carro-chefe. Apaixonados que estávamos, apaixonamo-nos pela música também. Logo, ela me presenteou com o CD, que é lindo e virou o nosso disco. Então, tínhamos a nossa música e o nosso CD. E assim é até hoje. Sempre que comemoramos ou sentimos vontade de recordar o nosso início, a gênese da nossa relação, ouvimos o disco.


O CD



A música

De  Ivan Lins & Salgado Maranhão




(*) A paz (Leila 4) Gilberto Gil /João Donato

8 comentários:

  1. Assis e Rita,


    Gosto muito de vocês. Fico muito feliz por presenciar um amor tão belo. Casamento é sempre uma reconstrução a cada dia, não é mesmo?
    Muitas felicidades é o que desejo!!!


    Grande bj!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Eliana!

    Agradecemos muito pelo seu carinho e por sua amizade!

    Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  3. É tão bom viver o amor como tb é o ler e saber de histórias de amor. Essa bomba do amor contamina a muitos tornando algumas vidas belas ao nosso redor mais feliz, todos contagiados pelas maravilhas do amor que é nosso e do alheio. Parabéns pelos anos passados e vividos e pelos muitos que estão por vir!

    ResponderExcluir
  4. katia,

    obrigado pelas palavras de carinho!

    No decorrer desse tempo, a gente vai aprendendo, quase sempre na marra, que a relação não é necessariamente serena e que a sabedoria está, exatamente em, uma vez detectada essa verdade, descobrir formas de tornar ou manter tudo em ordem, em nome do amor que está acima das nossas mazelas, dos nossos personalismos. O amor romântico ou poético não é bem o amor real. Isso talvez, porque somos ainda muito pequeninos pra entender a nobreza do amor. Somos guerreiros modernos, defendo o amor nosso de cada dia. Às vezes, ele também é romântico e poético. Aí fica bem melhor. Assim, a gente vai levando e vai vivendo em paz!

    Bjs! Do amigo!

    ResponderExcluir
  5. Muito linda a história sobre o amor de vocês FRANCISCO E RITA! Emociona a gente de forma que nos contagia, enebria e nos faz feliz também, por compartilhar através da amizade, nos tornando testemunhas oculares da cumplicidade intensa do casal! Estar próximo é uma honra! Almejo aos três, pois como deixar ao largo a prova viva desse amor? Afinal, o fruto jamais poderia ser diferente e o filho de vocês, o João, é também um ser iluminado! Guarde´, ó SENHOR, esta família sob a proteção de teu manto sagrado, abençoando-a para que cada vez mais prove-se ao mundo que o amor verdadeiro existe sim e ser feliz é possível, basta crer e procurar, cada um fazer a sua parte, consciente e sempre buscando a luz no relacionamento! SAÚDE, PAZ, AMOR, PROSPERIDADE E UNIÃO PLENA À TODOS!

    DEISE CORDEIRO CANDREVA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Deise!

      Suas palavras de carinho a mim e aos meus me enchem de alegria. Saúde e paz pra vc e tb para sua família, que sei, também é muito bela!

      Bjs.

      Excluir