terça-feira, 31 de março de 2015

Uma visão espiritista positiva do futuro

Por Assis Furriel

A beneficência é um dos temas mais recorrentes entre os cristãos. Primeiro, porque o principal ensinamento do Mestre, depois do amor a Deus, é a prática do amor ao próximo. Segundo, porque, sabendo dos porquês dos sofrimentos terrestres e dos desígnios divinos quanto ao futuro do nosso planeta, da nossa morada, compreende-se ainda mais a “dica” de Jesus. Como Ele é o caminho, a verdade e a vida; é Ele nosso modelo a ser seguido, devemos prestar atenção às suas palavras. Não, apenas como uma coisa bela e nobre, o que é uma verdade, mas também aos propósitos que seus ensinamentos se nos apresentam: a visão do futuro que Jesus tem quanto a nós e ao nosso planeta.

A Terra caminha para uma era de paz e de amor. O mundo de regeneração, que está por se estabelecer, exige-nos, desde já, a nossa contribuição no curso da transformação. O mundo não vai mudar sozinho. Precisa da colaboração de todos ou muitos de seus habitantes. Como equipe, trabalhamos melhor. Jesus mesmo nos ensinou a importância do trabalho em grupo. Para melhor mostrar-nos essa verdade, juntou doze discípulos a sua volta e iniciou o trabalho da Boa Nova. Vocês acham que Jesus precisaria mesmo disso se não fosse com o intuito de nos ensinar o trabalho em grupo? No entanto, além da importância do grupo, existe a programação individual de progresso, que cada um de nós está comprometido.

O nosso trabalho de colaboração na formação de um mundo melhor, funciona mais ou menos como um ingresso que pagamos em suaves prestações até a chegada do evento em si. Se conseguirmos pagar essas prestações até lá, entramos no mundo melhor. Se não, não entramos. Ponto!

Agora, com que moeda que devemos pagar o ingresso? 

A moeda se chama Caridade!

A necessidade da prática da caridade por nós e de sua importância não é nenhuma novidade entre os homens de bem, entre os religiosos e entre os estudiosos do assunto. E uma vez, conhecendo a máxima espírita que diz que “fora da caridade não salvação”, importa saber, então, como fazê-la. 

_Não basta fazer a caridade. É preciso fazê-la com qualidade, de modo correto.

É sobre isso que trata, fundamentalmente, o capítulo XIII de “O Evangelho Segundo o Espiritismo” cujo título diz “não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita”.

E esse modo implica numa série de detalhes que envolvem o relacionamento humano: Fazer o bem sem ostentação, sem humilhar o próximo, procurando tornar natural e silencioso o ato de auxiliar.

É isso que os espíritos superiores vêm nos dizer nas mensagens dos itens estudados sobre a beneficência. Em alguns momentos, chegam a dar exemplos do que se pode fazer e de como fazer a caridade. 

O item 14, ditado pelo espírito Cárita, nos mostra uma advertência quanto ao modo da prática do bem, diferenciando a esmola da caridade. Ressaltando a importância da indulgência, da resignação, do trabalho em equipe de tantos grupos que se formam ao redor do mundo, procurando com seus trabalhos, levar alívio aos que sofrem...

No item 15, Um Espírito protetor nos fala daquele que se diz incapaz e realizar a caridade porque é pobre e nós lembramos o quanto é difícil e perigosa a prova da riqueza. A lição 9 do livro “Alvorada Cristã” trata desse assunto, quando diz que um homem que se propôs a praticar a caridade, pediu a providência divina riqueza para poder realiza-la e faliu no intuito por não conseguir desapegar-se da fortuna. Fala-nos também da questão da esmola. A passagem do “óbolo da viúva” também nos fala do valor real da caridade. A lição 4 do livro “Alvorada Cristã” nos fala de como é sempre possível auxiliar o próximo necessitado.

João, No item 16, ressalta que todos nós podemos colaborar com o que temos de especial, em nossas áreas de ação, com os nossos talentos, com o nosso tempo disponível. “Trabalhar para os pobres é trabalhar na vinha do Senhor.” 

No texto 41 do livro “Pão Nosso”, intitulado “No futuro”, Emmanuel nos traz uma análise da carta de Paulo aos Hebreus (8:11). Nessa análise ele apresenta como será o mundo no futuro. É nesse mundo que queremos viver. Mas como fazer para chegar até lá. Fora da caridade e da caridade com C maiúsculo, não há como estar neste mundo melhor. A salvação é exatamente essa, viver num mundo melhor, tendo nos melhorado em nossa escala evolutiva.

A Caridade é o único caminho!


NO FUTURO

(Chico Xavier/Emmanuel)

Quando o homem gravar na própria alma
Os parágrafos luminosos da Divina Lei,
O companheiro não repreenderá o companheiro,
O irmão não denunciará outro irmão.
O cárcere cerrará suas portas,
Os tribunais quedarão em silêncio.
Canhões serão convertidos em arados,
Homens de armas volverão à sementeira do solo.
O ódio será expulso do mundo,
As baionetas repousarão,
As máquinas não vomitarão chamas para o incêndio e para a morte,
Mas cuidarão pacificamente do progresso planetário.
A justiça será ultrapassada pelo amor.
Os filhos da fé não somente serão justos,
Mas bons, profundamente bons.
A prece constituir-se-á de alegria e louvor
E as casas de oração estarão consagradas ao trabalho sublime da fraternidade suprema.
A pregação da Lei
Viverá nos atos e pensamentos de todos,
Porque o Cordeiro de Deus
Terá transformado o coração de cada homem
Em tabernáculo de luz eterna,
Em que o seu Reino Divino
Resplandecerá para sempre.



A Cada um segundo as suas obras - O Som da Reforma
(Assis Furriel/ Marcio Alves)

A cada um de acordo com as suas sobras...
A cada um segundo as suas obras
De Amor, de Amizade e compaixão...
A vida que se vive nesse mundo não é brincadeira não
A caridade é nossa regeneração

Transformar o mundo é o que se quer
Cada um segundo a sua fé
Plantar o bem, amando a cada irmão
Saber se dar em nome do amor maior

Fora da caridade não há salvação
O maior tesouro é o que se tem no coração

Desprender de tudo o que é material
Deixar pra trás aquilo que nos causa mal
Levar do mundo só o bem que se viveu
E assim herdar a Terra que Jesus prometeu

Hum! Hum!... Hum!

A caridade é nossa regeneração


Referências: 

O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. XIII, itens 14, 15 e 16 (Allan Kardec)
Alvorada Cristã, capítulos 4 e 9 (Francisco Cândido Xavier/ Neio Lúcio)
Pão Nosso, cap. 41 - No Futuro (Francisco Cândido Xavier/ Emmanuel)


7 comentários:

  1. Que linda leitura você me proporcionou ! Gosto muito do que leio no seu blog e gostei da música ! Parabéns !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal que tenha gostado, Rosana. Esse blog tem me salvado muitas vezes da loucura do dia-a-dia. Das depressões, da violência da vida, dos descasos, da frieza e da aridez de muitos. Aqui, tenho recebido, não só familiares, irmãos como você que eu acho ótimo, mas outrs anônimos que aparecem e que pensam igualmente a nós e, então se encontram pra curtir uma boa leitura e um bom papo. E eu também tenho encontrado muita coisa boa pra ler e aprender por outros sites e blogs na internet. Graças à Deus resolvi criar esse espaço pra mim e pra quem mais chegar. Obrigado por você ser uma das minhas incentivadoras. Bjs.

      Excluir
  2. A caridade é muito importante e acho que ela pode ser ampliada para a questão de se doar ao outro. Assim caridade pode ser o amor de criar um filho, de cuidá-lo, de arrumar uma casa para os familiares, de perguntar como estar um amigo e dar seu tempo, seu ombro e etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo, Katia. A Caridade é bem ampla. Tem uma questão no Livro dos Espíritos que diz que não existe um dia em nossa vida que não seja possível a prática do bem. A única coisa capaz de impedi-la é o egoísmo. Bjs e até o próximo!

      Excluir
    2. Assim,*
      como está um amigo*

      Excluir
  3. Amei O Som da Reforma, não me canso de estudar o Evangelho e ler as mensagens reconfortantes que a nossa bendita Doutrina Espírita nos trás assim como esta do livro Agenda Cristã.
    É sempre fácil observar o mal e identificá-lo. Entretanto, o
    que o Cristo espera de nós outros é a descoberta e o cultivo do
    bem para que o Divino Amor seja glorificado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela participação, Terezinha. Bjs.

      Excluir